QUEM SOU EU

Minha foto
A FRATERNIDADE IMACULADA CONCEIÇÃO foi fundada em 29 de novembro de 2014.. Desde o final de 2009, reúne-se aos terceiros domingos, às 8:30h, na Paróquia Imaculada Conceição e São Sebastião, no Engenho de Dentro, à Rua Catulo Cearense, nº 26, Rio de Janeiro. Atualmente, somos 8 irmãos professos, 1 formanda, 2 simpatizantes, 2 amigos/visitantes. Temos como assistente espiritual Frei Aender, OFMCap. A Fraternidade Imaculada Conceição (em formação) promove, no primeiro domingo de cada mês, a venda do “Bolo de São Francisco”, cuja renda tornou-se uma pequena contribuição para as obras da Capela de Nossa Senhora da Paz, que está sendo construída na Comunidade Camarista Méier. Os membros da fraternidade participam da equipe de Liturgia na missa que é celebrada no local da construção da capela e de dos diversos serviços pastorais de suas paróquias.

Vídeos

Loading...

Peregrinação Roma / Assis

Peregrinação Roma / Assis
Peregrinação Roma / Assis - 2015 Informações www.qualitaturismo.com.br/italia-20- 29/07

Calendário - Maio - 2015

3/5 - Venda do Bolo de São Francisco
9/5 -Coroa Franciscana das Sete Alegrias de Nossa Senhora- 16 h
17/5 - Reunião geral - 8:30h.
31/5 - Coroação de Nossa Senhora- 8:30h.

domingo, 17 de novembro de 2013

Reflexão - 17/11/2013 - Revendo nossos estudos sobre a penitência

Revendo nossos estudos sobre a penitência

O sentido da palavra penitência

A palavra “penitência” refere-se, mais do que tudo, a obras externas de mortificação e também a autoimposição positiva de uma dor corporal

O sentido bíblico de penitência

“Convertei-vos (metanoêite) porque o Reino de Deus está próximo” (Mt 4, 17). No novo testamento a atitude para o perdão dos pecados, se expressa pela palavra metanoia (conversão).

O sentido franciscano de penitência

Para Francisco: “Penitência é a conversão do homem  de uma vida voltada para o próprio “eu”, para uma existência que está inteiramente sob o domínio de Deus”. Nesse sentido, a penitência há de ser vivida como regra de vida, em que o penitente se reconhece pequeno e pecador, com falhas, porém desejando ardentemente se redimir. Penitência representa um novo estilo de vida

A Espiritualidade dos penitentes

A conversão é um ato interno e externo. O cristão, assim, não deve se sentir preso por pecados, nem sentir-se obrigado a fazer penitência. Ele há que decidir, publicamente, abandonar o tipo de vida que tinha levado, visto que a finalidade de tal decisão era fazer de Deus o ponto de referência e o centro da própria vida.

Ensinamentos em relação à penitência

Para Isidoro – Bispo de Sevilha – de 601 a 636 – a conversão deve vir do coração, ou seja, com uma dimensão interior a fim de fazer da penitência uma “regra de vida” cristã. A penitência não é só um ato ou rito, ela é uma disposição constante, uma consagração permanente, um novo estilo de vida exterior e interior.

O testamento de São Francisco de Assis

1. Foi assim que o Senhor me concedeu a mim, Frei Francisco, iniciar uma vida de penitência: como estivesse em pecado, parecia-me deveras insuportável olhar para leprosos.

2. E o Senhor mesmo me conduziu entre eles e eu tive misericórdia com eles.

3. E enquanto me retirava deles, justamente o que antes me parecia amargo se me converteu em doçura da alma e do corpo. E depois disto demorei só bem pouco e abandonei o mundo.

Reflexão sobre a letra da música Blues da Piedade, de Cazuza:


Agora eu vou cantar pros miseráveis
Que vagam pelo mundo derrotados
Pra essas sementes mal plantadas
Que já nascem com cara de abortadas.
Pras pessoas de alma bem pequena
Remoendo pequenos problemas
Querendo sempre aquilo que não têm.
Pra quem vê a luz
Mas não ilumina suas minicertezas
Vive contando dinheiro
E não muda quando é lua cheia.
Pra quem não sabe amar
Fica esperando
Alguém que caiba no seu sonho
Como varizes que vão aumentando
Como insetos em volta da lâmpada.
Vamos pedir piedade
Senhor, piedade
Pra essa gente careta e covarde
Vamos pedir piedade
Senhor, piedade
Lhes dê grandeza e um pouco de coragem.
Quero cantar só para as pessoas fracas
Que tão no mundo e perderam a viagem
Quero cantar o blues
Com o pastor e o bumbo na praça.
Vamos pedir piedade
Pois há um incêndio sob a chuva rala
Somos iguais em desgraça
Vamos cantar o blues da piedade.
Vamos pedir piedade
Senhor, piedade
Pra essa gente careta e covarde
Vamos pedir piedade
Senhor, piedade
Lhes dê grandeza e um pouco de coragem.


Paz e Bem!

Bolo de São Francisco de Assis - 3/11/2013



         No dia 3 de novembro, vendemos o Bolo de São Francisco, cuja renda é revertida para a construção da Capela Nossa Senhora da Paz, localizada na comunidade Camarista Méier.
     É com alegria e animação que compartilhamos, em cada mês, desse momento, que nos torna evangelizadores pelo nosso exemplo de vida e divulgadores do carisma franciscano.



Paz e Bem!

sábado, 2 de novembro de 2013

Retiro Espiritual - São Francisco de Assis e o cuidado como os irmãos, com a fraternidade e com as criaturas

"Francisco chegou a São Damião, em 1205, entre dúvidas, enigmas, crises e incompreensões. Diante da cruz, descobre que uma vontade bem trabalhada dá coisa grandiosa. Com ele aprendemos que cruz não é fim, mas, sim, fonte. É preciso encontrar, em meio a ruínas, o nosso chão, ouvir uma inspiração e colocar tudo novamente em pé."
(Frei Vitório Mazzuco,  OFM)


Nosso retiro ocorreu no dia 20 de outubro, no educandário das irmãs franciscanas alcantarinas, no Méier. Na ocasião, além das palestras conduzidas por Griselda Eyng, da Equipe de Formação da Regional Sudeste II, em que refletimos sobre cuidado, conforme o tema do retiro, houve o rito de iniciação da nossa irmã Eli e a passagem para o tempo de formação de nossa irmã Sandra.

Fotos durante a missa



Fotos durante o Rito de Iniciação e Tempo de Formação





Na primeira parte, a palestrante falou sobre Jesus, definindo-o como "um ser de cuidado".

"Jesus é uma das figuras que mais encarna o modo-de-ser cuidado. Revelou à humanidade o Deus cuidado, experimentando Deus como Pai e Mãe divinos que cuida de cada cabelo de nossa cabeça, da comida dos pássaros, do sol e da chuva para todos." (cf. Mt 5, 45; Lc 21, 18)

Jesus cuidou especialmente dos pobres, dos famintos, dos discriminados e dos doentes; cultivou um amor terno pelas amigas Marta e Maria; as parábolas do bom samaritano mostram compaixão; o filho pródigo que acolhido pelo pai; morrendo na cruz cuidou dos ladrões crucificados; cuidou de sua mãe ao entregar-lhe aos cuidados dos discípulos. Enfim, Jesus fez da misericórdia a chave de sua ética e, pela misericórdia dEle, os humanos chegam ao Reino da vida, à salvação.

No segundo momento do nosso encontro, Griselda Eyng nos apresentou o Santo de Assis como exemplo de cuidado pela natureza, pelos animais, pelas aves e plantas, pelos pobres e por sua amiga e cúmplice Clara de Assis.


Frei Aender, nosso assistente



Adicionar legenda

 


Paz e Bem!