QUEM SOU EU

Minha foto
A FRATERNIDADE IMACULADA CONCEIÇÃO foi fundada em 29 de novembro de 2014.. Desde o final de 2009, reúne-se aos terceiros domingos, às 8:30h, na Paróquia Imaculada Conceição e São Sebastião, no Engenho de Dentro, à Rua Catulo Cearense, nº 26, Rio de Janeiro. Atualmente, somos 8 irmãos professos, 1 formanda, 2 simpatizantes, 2 amigos/visitantes. Temos como assistente espiritual Frei Aender, OFMCap. A Fraternidade Imaculada Conceição (em formação) promove, no primeiro domingo de cada mês, a venda do “Bolo de São Francisco”, cuja renda tornou-se uma pequena contribuição para as obras da Capela de Nossa Senhora da Paz, que está sendo construída na Comunidade Camarista Méier. Os membros da fraternidade participam da equipe de Liturgia na missa que é celebrada no local da construção da capela e de dos diversos serviços pastorais de suas paróquias.

Vídeos

Loading...

Peregrinação Roma / Assis

Peregrinação Roma / Assis
Peregrinação Roma / Assis - 2015 Informações www.qualitaturismo.com.br/italia-20- 29/07

Calendário - Maio - 2015

3/5 - Venda do Bolo de São Francisco
9/5 -Coroa Franciscana das Sete Alegrias de Nossa Senhora- 16 h
17/5 - Reunião geral - 8:30h.
31/5 - Coroação de Nossa Senhora- 8:30h.

domingo, 10 de maio de 2015

Peregrinação franciscana / Roma-Assis

Sob o sol de Assis 

A ideia da peregrinação franciscana  ( Roma-Assis.4-12/8/2014) teve início na Fraternidade Imaculada Conceição, da Ordem Franciscana Secular, em formação (#), no bairro do Engenho de Dentro, no Rio de Janeiro, pensando em uma oportunidade, para irmãos da OFS  e outros simpatizantes, que desejavam fazer uma peregrinação semelhante, mas não poderiam se ausentar, por muitos dias, de seus compromissos 
familiares e profissionais. 

A alegria do encontro dos dez peregrinos, no Aeroporto Antônio Carlos Jobim, no Rio de Janeiro, era só mais um pequeno sinal das bênçãos de Deus.


A chegada deslumbrante à Roma, linda e ensolarada, foi emocionante e, mais ainda foram a expectativa e o grande acontecimento, que marcou verdadeiramente o início de nossa peregrinação: a audiência e bênção do Papa Francisco, que aconteceu na Sala Paulo VI.

Abençoados, mergulhamos na história de Roma e da Igreja. Logo estávamos em São João de Latrão, passando por suas colunas e já imaginando a jornada de Francisco e os primeiros irmãos.

Seguimos...E no lindo e quente entardecer da quinta – feira, chegamos em Lanciano, pausa para nossa viagem rumo à Assis, ainda em tempo de participarmos da Adoração ao Santíssimo Sacramento e da Missa. O acolhimento de Deus foi perfeito e amoroso!  Ao final, olhávamos uns para os outros, emocionados. Alguns com lágrimas nos olhos e outros, sem palavras...

Quantos de nós, desde o tempo de formação, não nos imaginávamos percorrendo os caminhos de São Francisco pelo Vale de Rieti; rezando diante do Crucifixo de São Damião ou no Monte Alverne;  deixando-se envolver pela simplicidade da Porciúncula, percorrendo a Igreja de São Damião; redescobrindo o encantamento de Francisco e Clara pelo Senhor Deus; emocionando-se e louvando o Senhor por sua presença em nossas vidas em Greccio;  conhecendo Perugia, Espoleto e Assis, onde Francisco descobriu e conquistou a verdadeira liberdade? Ah...as pedras, que cobrem as ruas de Assis...! Estar nos lugares onde Francisco e Clara viveram.

Estar sob o sol de Assis, fez reacender em nós o reencantamento pela forma de vida daqueles, que serviram apenas ao Senhor. Encantamento que um dia iluminou, a história de vida de cada peregrino, de forma especial e particular.

O nosso pequeno grupo, a nossa “pequena porção”, rezou, caminhou, sorriu, cantou, se emocionou, participou de procissões e celebrações eucarísticas. Viveu tudo como que , em cada lugar, procurasse “não perder de vista o ponto de partida” e tentasse entender e responder a pergunta de Frei Masseo: “por que todo mundo vai atrás de ti, Francisco?”


Maria Conceição Messias
( Revista Paz e Bem - nov/dez-2014; pág. 8-9)


(#) A Fraternidade Imaculada Conceição celebrou sua ereção em 29 de novembro de 2014.

Um novo grupo de peregrinos está sendo organizado para o período de 20-29 de julho de 2015!

O contato é com a Qualitá :

atendimento@qualitaturismo.com.br

Telefones: (21) 33809800 ou (21) 22220800

terça-feira, 28 de abril de 2015


Assim foi o nosso inesquecível ano de 2014!
Parte I

No Encontro de Formadores em Sâo João de Meriti
No Encontro de Formadores em Sâo João de Meriti
Participando da Peregrinação Roma-Assis:
Vaticano, Audiência com o Papa Francisco

Participando da Peregrinação Roma-Assis:Graccio




Participando da Peregrinação Roma-Assis:Spoleto

Participando da Peregrinação Roma-Assis:
Vaticano, Audiência com o Papa Francisco

Vendendo o Bolo de São Francisco


Preparando o Tapete de Corpus Christi
Preparando o Tapete de Corpus Christi

Retiro da Fraternidade

domingo, 15 de junho de 2014

Homenagem ao Padre Leandro Francisco


Comemoramos hoje, dia 15/6/2014, os dez anos de sacerdócio do nosso recém-chegado vigário, Padre Leandro Francisco.Desejamos que Deus te cubra de bênção em sua vida sacerdotal, na sua missão missão como pastor. 





Paz e Bem!

Reunião geral - 15/6/2014




A Reunião Geral realizada hoje, 15/6/2014, foi muito especial, a começar pelo tema - Santo Antônio. Um santo que deve ser lembrado pela sua maestria nas pregações, por sua simplicidade e ardente desejo missionário e que, por sua sapiência, fora nomeado "Doutor da Igreja".
Além disso, tivemos três ilustres visitas: Dalvo Torres, Coordenador do 1º Distrito da Regional Sudeste II; Daisy Lúcia, Coordenadora de Formação da Regional Sudeste II; e Gloria Ribero, Coordenadora de Formação Nacional da Colômbia, que está no Brasil para estudo.
A visita da Gloria deu-se por nosso convite, pois em agosto será ela a palestrante no V Encontro de Formação do Ministério do Acolhimento e Fraternidade Imaculada Conceição (em formação).
Todos foram recebidos com muito orgulho e alegria e trouxeram para nós suas experiências na caminhada franciscana.











Paz e Bem!


Reflexão de 15/6/2014 - Santo Antônio: Um homem enamorado de Cristo e do Evagelho


Santo Antônio nasceu em Lisboa - Portugal - e seu nome de batismo era Fernando Bulhões.
Santo Antônio, inicialmente, era agostiniano e vivia no Mosteiro de Santa Cruz, onde foi nomeado Cônego Fernando e onde, também, teve contato pela primeira vez com um novo tipo religioso denominado "frades menores". No ano de 1119, hospedaram-se no mosteiro alguns frades enviados por Francisco, em missão aos muçulmanos, porém os 5 frades missionários foram assassinados em Marrocos. Seus corpos foram enviados ao mosteiro. Nessa época, Fernando, levado pelo desejo de imitar o heroísmo dos frades, pediu ingresso na Ordem.
Ordenou-se sacerdote quando cônego agostiniano, no Mosteiro de Santa cruz, em Coimbra, 1220.
Por imposição da Santa Sé, a Ordem Franciscana iniciou o noviciado para formar os novos freis, porém, anto Antônio já era sacerdote e pediu e conseguiu permissão para seguir em missões, em especial para Marrocos.

Santo Antônio ficou pouco tempo em Marrocos, pois lá adoeceu gravemente, e retornaria à pátria para cuidar de sua saúde, porém ventos contrários o levaram à Itália. Já um pouco recuperado, dirige-se à Assis e, em 1221, participa do Capítulo Geral.
Morando no eremitério de Monte Paolo, frei Francisco pede a frei Antônio que ensinasse teologia aos frades de Bolonha.
Antônio pregava em Remini, onde havia grande multidão de hereges, que não lhes dava atenção. Por inspiração divina, o santo chegou-se à foz do rio e chamou os peixes para ouvirem seu sermão - " Ó peixes, meus irmãos, vinde vós ouvir a palavra do Senhor, já que os infiéis menosprezam ouvi-la". Logo se ajuntaram grande número de peixes, que por ali nunca fora vista. A notícia do milagre fez com que o povo da cidade e os hereges, de coração contrito  e arrependidos, rogassem para que Santo Antônio também fizesse sermão a eles.
Santo Antônio estava hospedado na casa de um fidalgo. Quando a sós em seu aposento foi espreitado pelo fidalgo que viu o santo a contemplar um menino em seus braços. Ele ficou maravilhado com o que vira, mesmo sem saber de onde viera o menino. O menino revela a Antônio que estavam sendo espionados. Depois de encerrar a oração, Santo Antônio chamou o fidalgo e lhe pediu para que não revelasse o que vira enquanto ele (Antônio) estivesse vivo.

Dedicou-se exclusivamente à pregação.
Em 1231, adoeceu gravemente e retirou-se para tratamento perto de Pádua. Em 30 de maio de 1232, morre.
A primeira imagem de Santo Antônio chega ao Brasil no século XVI. Depois de ser profanada e mutilada por militares franceses calvinistas, a imagem do santo foi jogada ao mar perto da Bahia. Embora com vento contrário, boiou até para na praia e em pé sobre a areia. a imagem foi para o convento de São Francisco.
Santo antônio foi nomeado patrono de Salvador.
O Papa Gregório IX, em 1946, durante a solenidade de sua canonização, declara-o Doutor da Igreja.

O folclore luso-brasileiro traz uma tradição que atribui a Santo Antônio o poder de ajudar a reencontrar coisas perdidas. Tal fato se deve à passagem em que Santo Antônio perde o saltério, o qual , após muita oração do santo, foi levado a ele por um noviço.
Atribui-se ao santo, também, o poder de arrumar marido para as moças solteiras, porém esta devoção apelava para a violência, gestos de cunho supersticiosos, como pendurar o santo de cabeça para baixo, pô-lo na geladeira, esbofeteá-lo, arrancar-lhe o menino Jesus do braço.
Santo Antônio é o protetor nas campanhas militares o que lhe rendeu cargo de militar póstumo, galgando vários cargos na hierarquia militar.


É lembrado por sua participação na Glória de Deus, chamada de diadema, coroa, auréola, lembrando o brilho do Sol.


santo Antônio entra para a Ordem com o propósito de viver segundo o Santo Evangelho como frade menor à maneira de São Francisco de Assis.

O menino costuma estar de pé sobre o Evangelho. Santo antônio encontra a pessoa de Jesus Cristo no Evangelho e ainda apresenta-o ao próximo pelo seu exemplo de vida e por sua pregação.

Antônio segura a cruz na mão direita ou abraçada a ela, indicando a vocação missionária do Santo.

Os Lírios simbolizam a pureza, o amor consagrado inteiramente a Deus. Na juventude, Antônio foi tentado contra a pureza, a castidade, vencendo às tentações com a raça de Deus.

Pela comoção de Antônio aos pobres, ele distribuiu os pães do convento. O frade padeiro fica em apuros ao perceber que os pães da refeição tinham sido "roubados" e não havia o que comer. O frei contou ao santo, e este mandou que verificasse melhor o lugar que os tinha deixado. Chegando ao local, o frei padeiro encontrou o cesto repleto de pão.